Agende sua Consulta:

(11) 5056.0466

(2° a 6° Feira das 08 h às 19 h)

Busca Interna

Glaucoma

É uma doença crônica e progressivado nervo óptico, caracterizada pela alteração do campo visual, pressão intra-ocular e lesão do nervo óptico.

 

Anatomia

 

O humor aquoso é produzido pelo corpo ciliar e direcionado através da abertura pupilar para o ângulo da câmara anterior, sendo escoado pela malha trabecular.

 

Pressão Intra-Ocular (PIO)

 

É dado pela relação da produção/drenagem do humor aquoso. O valor considerado estatisticamente normal é entre 10 e 21mmHg, sendo semelhante nos dois olhos. Entretanto, a diferença de pressão entre olhos maior que4mmHg devem ser suspeitos de glaucoma. Esta pressão éeferida através da Tonometria de Aplanação de Goldmann.

 

 

Fatores de Risco

Os principais fatores de risco para glaucoma são: raça negra, casos na família (hereditariedade), miopia, diabetes mellitus e idade acima de 40 anos.

 

Causas de Glaucoma

O mais comum é o tipo primário (de causa desconhecida). O glaucoma secundário (de causa conhecida) pode ser decorrente de trauma, catarata e uso excessivo de corticóide e outros.

 

Sintomas

É uma doença inicialmente assintomática (silenciosa) diagnosticada através de um exame de rotina realizado pelo oftalmologista (pressão intra-ocular e fundo de olho). Com sua evolução, o paciente vai perdendo inicialmente a visão periférica, e posteriormente a visão central, estabelecento uma visão "tubular". Em seguida cegueira total e irreversível.

 

Diagnóstico

É realizado através do estudo do campo visual com o exame de campimetria computadorizada e alteração anatômica do nervo óptico.

 

O paciente com Glaucoma crônico é assintomático, não apresenta nenhum sintoma no ínício da doença. Por isso a importância do exame oftalmológico de rotina, para que o médico possa encontrar alterações suspeitas da doença.

 

Tratamentos



Inicialmente é realizadoatravés decolírios hipotensores de várias classes. Entretanto, no caso de uso não regular da medicação, ou não responsividade da pressão intra-ocular aos medicamentos prescritos, a cirurgia é então recomendada. Sendo assim, é de suma importância para o seu diagnóstico, o exame de rotina detalhado e o posterior acompanhamento conforme orientado pelo Oftalmologista.

Links Relacionados